O que você precisa saber sobre prótese do quadril ( artroplastia do quadril )

A artroplastia do quadril é um dos procedimentos mais realizados na ortopedia,  seguindo de perto as substituições do joelho ( dados americanos ). Muitas pessoas tem artrose do quadril, mas pode ser difícil saber quando é o momento exato para realizar uma cirurgia de substituição . Além disso, há muitas dúvidas sobre o que esperar de uma cirurgia no quadril. Você poderá  encontrar algumas informações  sobre a cirurgia de substituição ( prótese ) do quadril aqui.

Sobre a artrose do quadril

A artrose é o desgaste da cartilagem que recobre o osso e , no caso específico do quadril , envolve o desgaste da cartilagem da cabeça do fêmur e o desgaste da cartilagem da parte da bacia com a qual o fêmur se articula , chamada de acetábulo. Além da cartilagem , ligamentos presentes nesta articulação e pequenas estruturas chamadas de labrum também são alteradas e levam a um quadro doloroso .

O principal motivo da artrose é um desgaste natural e neste caso chamados de osteoartrite degenerativa . Existem outras causas de artrose , ditas secundárias , entre as quais destacamos : sequela de trauma,  artrite reumatóide , lúpus, osteocnecrose , sequela de luxação congênita .

Estou pronto para a prótese ?

A prótese do quadril  é executada quando o desgaste atingiu um ponto crítico , quando os sintomas dolorosos já não podem ser controlados com medidas não-operatórias . Em um processo de substituição do quadril, o cirurgião remove a superfície danificada e a substitui por um implante artificial.

A artroplastia total do quadril é uma grande cirurgia e a opção por fazê-la é uma grande decisão. Conhecendo melhor o problema e as alternativas terapêuticas , o paciente pode decidir melhor.

Alternativas para a prótese

O tratamento da artrite quadril deve começar com as opções mais básicas e , dependendo da intensidade dos sintomas , avançar para o mais complexo, que pode incluir a cirurgia. Nem todos os tratamentos são apropriados para todos os pacientes , o médico deve escolher aquele que se encaixa melhor para aquele paciente em particular.

A prótese é geralmente reservada para pacientes que já tentaram todos os outros tratamentos e ainda tem dor significativa durante as atividades do dia-a-dia . Os pacientes que tem dor ocasional e são capazes de participar de atividades esportivas, ou ainda não tentaram medidas não-operatórias de tratamento , não devem partir inicialmente para uma prótese. As opções de tratamento não-cirúrgico incluem:

  • Perda de peso
  • Modificações de atividade
  • Medicamentos anti-inflamatórios
  • Suplementos para cartilagem
  • Fisioterapia

Quanto tempo dura uma prótese ?

Existem diversos fatores que determinam a duração de uma prótese . Entre eles , podemos destacar : peso do paciente ( pacientes pesados “gastam” mais a prótese ) , técnica empregada ( prótese colocada segundo rígidos critérios já estudados ) , qualidade do material , nível de atividade após a cirurgia e eventuais traumas pós operatórios. Cirurgias bem executadas podem durar de 15 a 20 anos, podendo ser necessária a troca de algum dos componentes num segundo momento ( revisão ) .

Passos de um cirurgia no quadril

As figuras abaixo mostram simplificadamente como é realizada uma cirurgia de prótese do quadril:

Os riscos de uma artroplastia

 A artroplastia se tornou bastante comum, mas ainda há riscos. Felizmente, mais de 90% dos pacientes submetidos à prótese te m bons resultados.Você deve ter uma discussão cuidadosa com seu médico antes de uma cirurgia no quadril e certifique-se de ter suas perguntas respondidas.Os riscos potenciais de uma cirurgia no quadril incluem:
- trombose venose profunda ( TVP ) : para evitá-la normalmente usamos anticoagulantes após a cirurgia ;
- perda de sangue ;
-  infecção da prótese : caso ocorra , trata-se de grave situação e muitas vezes a retirada da prótese faz-se necessária ;
- luxação do quadril;
- diferença de comprimento da perna;
- soltura do implante de quadril.

Reabilitação após a cirurgia

O sucesso do procedimento é em parte devido ao período de reabilitação que se segue à cirurgia. Para os pacientes alcançarem um bom resultado , devem participar ativamente da reabilitação. O paciente vai trabalhar com um fisioterapeuta, ainda  no hospital , com exercícios terapêuticos  na cama ou sentado  . O fisioterapeuta lhe auxiliará a caminhar com um andador  ,  apoiando ou não o lado operado , conforme as orientações médicas. A ênfase nos estágios iniciais da reabilitação é para manter o movimento do quadril e  que o doente possa andar com segurança.