Quanto tempo demora para uma fratura consolidar ( colar , calcificar )?

Quanto tempo um osso quebrado demora para grudar ? Certamente esta é uma pergunta muito comum  na Ortopedia, mas  que não pode ser respondida de uma única maneira . As fraturas tem características muito distintas entre si , levando-se em conta inúmeros aspectos , que podemos ilustrar a seguir :

- tipo do traço da fratura : pode ser um traço simples (completo ou incompleto) , múltiplos traços ( fratura cominutiva ) ,traço espiralado ,etc. Os traços mais complexos geralmente levam mais tempo para consolidar ;

- idade: crianças tem um potencial de remodelação óssea maior que adultos e idosos , além de possuírem um metabolismo mais acelerado , o que de uma forma geral pode acelerar a consolidação . Além disso , os ossos são menores e isso também torna o processo mais rápido ;

- fratura exposta: nesta situação o osso fraturado se expõe para fora da pele . Pode estar associado a perda de músculos, de vasos sanguíneos , de pele e até de parte do osso  ,  facilitando um processo infeccioso e retardando a consolidação óssea ;

- qualidade da redução e estabilização da fratura : para que haja formação da ponte óssea entre as extremidades fraturadas , estas devem estar próximas e bem alinhadas . Se os ossos estiverem desalinhados , o médico deverá alinhá-los ( cirurgicamente ou não) e mantê-los alinhados ( com gesso , com órteses , com placas , parafusos ou outros instrumentos ) . Se não houver um bom contato , pode haver a formação de uma pseudoartrose ( consolidação inadequada ) ou uma não consolidação do osso ;

- estado nutricional do paciente : a consolidação óssea requer bastante energia e nutrientes . Certamente ,  pacientes debilitados ou com alterações metabólicas terão maior dificuldade para resolução de uma fratura ;

Estes são apenas alguns fatores que definem o tempo de tratamento de uma fratura . Apenas para dar uma dimensão de tempo ,cito  alguns exemplos abaixo :

- uma fratura de clavícula num recém-nascido pode estar “colada” em 2 a 3 semanas , exigindo pouca imobilização ;

- uma fratura de tíbia tratada com gesso pode exigir de 2 a 3 meses para consolidar ;

- uma fratura de fêmur exposta com múltiplos fragmentos pode demorar de 6 a 8 meses para curar , mesmo submetida a tratamento cirúrgico e muitas vezes envolvendo diversos profissionais da área de saúde.

O processo de consolidação óssea é um processo biológico , de intenso metabolismo , que poderia ser dividido nas fases abaixo ilustradas :

O ortopedista , através das radiografias que são tiradas ao longo do tratamento , pode observar a consolidação óssea . O tempo entre as radiografias depende de cada caso e somente o médico pode definir.  Em algumas situações de dúvidas , o médico poderá solicitar algum exame complementar , como uma tomografia , para melhor esclarecimento . Abaixo mostro uma sequência de radiografias de uma fratura de úmero , tratada cirurgicamente , que mostra a consolidação óssea :

P.S.:  Tenho recebido muitas perguntas de leitores me perguntando  quando podem tirar o gesso,  quando podem apoiar o pé em determinada situação , muitas vezes após uma cirurgia . Esclareço , mais uma vez , que as fraturas se comportam muito diferentemente umas das outras e que , somente o médico , através do exame físico , da história detalhada do paciente e das radiografias a que tem acesso  , pode determinar estes  ” detalhes ” . Sendo assim , não posso fazer consulta pela internet e nem sempre posso esclarecer estas dúvidas . Portanto , terei que excluir os comentários que caírem nesta situação.