Risco de queda diminui com sono adequado

A queda num paciente idoso sempre nos deixa apreensivos , dada a maior fragilidade óssea . O osso com osteoporose pode fraturar com mais facilidade , levando a tratamentos prolongados , com prejuízo para a mobilidade e qualidade de vida. Alguns casos podem levar até a  um evento fatal.

Alguns estudos mostraram que pacientes com um sono de má qualidade apresentam maior risco de queda . Veja maiores detalhes no link a seguir :

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI3195964-EI298,00-Estudo+vincula+quedas+de+idosas+a+falta+de+sono.html

Acredito que isso pode ajudar os nossos idosos . Além disto , oriento também : não subir em escadas , usar o corrimão , evitar tapetes dentro de casa , deixar uma luz acesa próxima ao quarto durante a noite. E tomar muito cuidado com os buracos de nossas calçadas …

Obesidade infantil

Hoje atendi um paciente de 7 anos com queixas de dores nas costas há cerca de 1 ano. Não foi nada difícil correlacionar esta queixa com o fato do garoto estar bem acima do peso.Reclamava também de dores nos joelhos . Um exame clínico simples e exames radiográficos atestaram que ortopedicamente o menino era “normal”.

A história mostrava a falta de prática de exercícios , uma dieta inadequada farta em refrigerantes , doces , comidas gordurosas e outras guloseimas . O menino praticava com frequência jogos eletrônicos , usava bastante o computador e assistia a muitos programas de televisão.

O descrito acima está se tornando uma rotina indesejável nos consultórios médicos , com consequências bastante sérias para estas crianças . Além dos problemas ortopédicos , as crianças podem apresentar distúrbios como pressão alta , diabetes ou outras alterações endócrinas. E é óbvio que alterações psicológicas acompanham aquelas crianças mais obesas , vítimas de preconceitos dos adultos e principalmente dos amiguinhos.

A frequência da obesidade infantil está aumentando num ritmo tão grande que acredito tratar-se de um problema de saúde pública . E , como tal , deve ser enfrentado por toda a sociedade . Governo , escolas , pais , empresas , todos nós temos que criar mecanismos que estimulem a prática saudável de exercícios , que orientem sobre a necessidade de uma alimentação regrada , diversificada e menos calórica do que aquela a que já estamos (mal) acostumados . Este é um problema muito sério que o PAÍS tem que enfrentar desde já!