Início » Coluna » Osteoporose : mitos e verdades – saiba mais

Osteoporose : mitos e verdades – saiba mais

Por que devemos nos preocupar com a osteoporose? O problema são as fraturas  que podem ocorrer em pessoas com osteoporose. Elas causam enorme sofrimento, muitas vezes requerem cirurgia e podem levar à perda de independência ou até mesmo a morte. As estimativas atuais sugerem que metade das mulheres acima de 50 anos sofrerá uma fratura relacionada à osteoporose.
Infelizmente, há muito desentendimento sobre a osteoporose. Então, vamos falar sobre alguns dos mitos para melhor compreendê-la.
“Osteo” significa osso e “porose” refere-se a qualidade do osso poroso. Ossos porosos têm menos conexões dentro dos ossos do que o necessário para a resistência óssea ideal. Assim como uma ponte com muito poucos suportes de apoio pode ser propensa a entrar em colapso, as pessoas com osteoporose são propensas a fraturas ósseas, especialmente no quadril ,bacia, coluna e punho.

Mitos e Verdades

Mito 1: A osteoporose é dolorosa.
Este é provavelmente o mito mais comum. Na verdade, a osteoporose não causa sintomas a menos que um  osso quebre. Na verdade, a maioria das pessoas com osteoporose não sabe  ser portador  até que um osso se quebre ou que o diagnóstico através de um teste de densidade mineral óssea (densitometria) seja realizado .

Mito 2: Você tem que cair para quebrar um osso devido à osteoporose.
Na verdade, certas fraturas, especialmente aquelas da coluna (chamadas de fraturas por compressão) podem  acontecer sem uma queda ou qualquer outra lesão reconhecida.

Mito 3: Todas as fraturas osteoporóticas são dolorosas.
É verdade que quando você quebra um osso, você vai sentir dor. E fraturas da pelve, quadril ou punho devido à osteoporose são quase sempre dolorosas. Mas  fraturas por compressão, como mencionado acima, podem se desenvolver gradualmente e sem dor, fazendo com que o osso da coluna, normalmente retangular , se transforme em  um triângulo. É uma das razões para as pessoas com osteoporose muitas vezes perderem altura e ficarem com uma postura arqueada ( cifose ou corcunda).

Mito 4: A osteoporose é improvável  se sua postura for  normal.
A outra parte deste mito é que uma postura curvada é uma causa de osteoporose. Enquanto fraturas por compressão podem causar a espinha a dobrar para a frente (uma condição chamada de cifose), muitas pessoas com osteoporose tem uma postura perfeitamente normal. “Má postura”  não causa osteoporose e não faz osteoporose existente pior. O oposto também é verdade: boa postura não previne a osteoporose.

Mito 5: Somente mulheres pós-menopáusicas terão  osteoporose.
Enquanto a osteoporose é 4-5 vezes mais comum entre mulheres do que homens (e afeta principalmente mulheres na pós-menopausa), cerca de 25% dos homens vão quebrar um osso devido à osteoporose em algum momento de suas vidas. Em pessoas mais jovens, muitas vezes há pelo menos um fator de risco para a doença, especialmente história familiar ou uso de medicamentos chamados corticosteróides. Entre os homens, a idade avançada e baixos níveis de testosterona são fatores de risco importantes.

Mito 6: Cálcio e vitamina D são os tratamentos adequados para a maioria dos casos de osteoporose.
Embora esses nutrientes sejam  necessários para reconstruir a massa óssea perdida, eles raramente são suficientes por si sós para reverter a osteoporose. Para reconstruir o osso, os médicos prescrevem medicamentos denominados bifosfonatos, tais como o alendronato (Fosamax) ou risedronato (Actonel).

Mito  7: O tratamento agressivo de osteopenia (às vezes chamado de “pré-osteoporose”) é sempre necessário.
A “osteopenia” significa “muito pouco osso.” Não é uma doença. Refere-se a baixa massa óssea, que não é grave o suficiente para indicar a osteoporose. Osteopenia só aumenta ligeiramente o risco de fratura. É por isso que o cálcio, vitamina D e exercícios (as recomendações padrão para mulheres na pós-menopausa, mesmo com massa óssea normal) podem ser tudo que é necessário para manter a saúde óssea. Se você tem osteopenia, converse com seu médico sobre se você precisa fazer algo além do que as medidas de rotina para a saúde óssea.

Mito  8: A osteoporose é inevitável.
Enquanto ficar velho é o maior fator de risco para osteoporose, muitos idosos não vão desenvolver o transtorno. Cálcio dietético ou suplementar, vitamina D, exercícios físicos e bons genes, provavelmente, desempenham um papel protetor. Evitar fatores de risco também é importante. Além da idade, fatores de risco incluem:
• Ser uma mulher na pós-menopausa ou um homem com idade acima de 70
• Ser acamado ou sedentário
• Ter baixo peso corporal
• Fumar
• Ter baixo nível de testosterona (em homens)
• Tomar certos medicamentos (como corticóides, drogas anti-estrógeno , ou alguns medicamentos anti-hipertensivos)
• Ter certas condições médicas, incluindo artrite reumatóide, doença renal crônica, ou um distúrbio alimentar
• Ser caucasiano
• Alcoolismo
• Ter uma história familiar de osteoporose
• Ter uma baixa ingestão de cálcio

Mito 9: A osteoporose não é um grande problema.
Para as pessoas que se sentem bem e sabem que tem osteoporose a partir de um teste de densidade óssea, ela pode não parecer um problema importante. Exercícios físicos, o tratamento com cálcio, vitamina D e uma medicação apropriada pode ser recomendada. Mas, para a pessoa que cai e quebra o quadril, é um problema muito grande. Além da dor, há o risco de complicações da cirurgia de quadril para se preocupar. Cerca de 20% das pessoas que sofrem uma fratura de quadril por osteoporose perdem a sua independência. E, até 25% das pessoas acima de 50 anos com uma fratura osteoporótica de fêmur morrem dentro de um ano. Custos de saúde associados com fraturas relacionadas à osteoporose são mais de US $ 20 bilhões, e este número está aumentando drasticamente à medida que a população envelhece. É um grande problema.

Mito 10: É impossível ter bons ossos além de uma certa idade.
É verdade que nós alcançamos nossa maior densidade óssea em idade adulta com cerca de 20 ou 25 anos de idade . Depois disso, a massa óssea tende a cair. No entanto, estudos mostram que exercícios de resistência podem modelar ossos bons até mesmo entre adultos mais velhos. E  medicamentos específicos para a osteoporose podem aumentar a massa óssea entre os idosos, bem como adultos jovens .

Veja um outro artigo meu sobre osteoporose.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s