Mês: março 2012

Fratura dos ossos do antebraço – cirurgia

Recentemente atendi  um senhor de 72 anos , que caiu nas calçadas esburacadas de São Paulo, causando-lhe uma grave fratura dos ossos do antebraço esquerdo , além de escoriações na face .

A radiografia abaixo ilustra as fraturas dos ossos do rádio e da ulna. Interessante notar neste caso que o rádio já tinha uma deformidade prévia, decorrente de uma fratura do paciente quando jovem .

Neste caso, tratando -se de uma fratura com desvio em esqueleto adulto , o tratamento correto e imperativo é a cirurgia para alinhamento e fixação com placa e parafusos , como foi realizado e podemos observar abaixo:

Coração mata 30 atletas por ano

Não é infrequente eu receber pedidos de atestado médico para  pacientes praticarem atividades físicas . As academias exigem rotineiramente este atestado . E eu, como ortopedista , posso atender apenas parcialmente este pedido , naquilo que se refere aos problemas ortopédicos . Pois ,como vemos na reportagem abaixo , existem alguns problemas cardiológicos que podem acarretar até a morte de quem pratica uma atividade física . Tem sido frequente na mídia o aparecimento destes casos  que , apesar de raros , podem ser fatais . Assim , para segurança de todos , acredito que uma avaliação periódica por um clínico geral ou cardiologista é fundamental para quem deseja praticar um esporte regularmente . Uma avaliação ortopédica será necessária naquelas pessoas com queixas específicas em alguma articulação ou com algum histórico ortopédico prévio. Vale apena ler a reportagem abaixo :

http://www1.folha.uol.com.br/esporte/1067158-coracao-mata-30-atletas-por-ano.shtml

Mordida ou mordedura de animais – visão ortopédica

Todos os anos milhões de pessoas são mordidas por animais, sendo a maioria delas ocasionada por cães  ou gatos . Os dedos da mão dominante são os locais mais acometidos , mas mordidas de animais também podem ocorrer sobre a região da cabeça, do pescoço e dos membros inferiores.

Uma grande preocupação sobre uma mordida de animal é a possibilidade da raiva. No Brasil, o número de casos de raiva humana caiu de 74 em 1990 para dez em 2002, sendo a  maioria dos casos de raiva resultado da mordida de um animal selvagem, como um gambá, morcego, ou guaxinim. Na Índia e países vizinhos ,mordidas de cão são a fonte mais comum de raiva. A raiva causa cerca de 55.000 mortes por ano no mundo.

Quando ocorre uma mordida , a conduta inicial é lavar com bastante água o local ferido . Podemos usar também um antisséptico ou um sabão neutro . Se houver um sangramento , um enfaixamento  compressivo pode estancar a perda sanguínea até uma avaliação posterior do médico . Deve-se evitar colocar a ferida em contato com a boca , já que esta é fonte de contaminação adicional . Se o animal for desconhecido , devemos tentar saber da sua situação vacinal em relação a raiva ou devemos manter o animal sob vigilância por um prazo de dez dias .

Procurando o serviço de saúde , o médico poderá avaliar melhor a ferida e um possível dano a estruturas adjacentes a pele ,  como nervos e tendões , encaminhando melhor o tratamentos destas lesões ( que poderá eventualmente necessitar de uma microcirurgia )   .  De uma forma geral , pequenas feridas podem ser deixadas abertas , sem sutura , evitando um processo infeccioso.  Antibióticos podem ser prescritos se houver sinais de infecção local .

Abaixo um resumo de como proceder em relação a raiva :

Em relação a prevenção destas lesões , cabem algumas dicas :

– Nunca deixe uma criança pequena sozinha com um animal doméstico.
– Não tente separar animais que estão brigando.
– Evite animais estranhos ou doentes.
– Deixe os animais sozinhos enquanto estiverem se alimentando.
– Mantenha seus cães na coleira quando estiver em público.