Ligamento anterolateral do joelho – novidade anatômica

O joelho é uma das estruturas anatômicas mais bem estudadas do organismo humano . Já foi dissecado infinitas vezes , sua biomecânica estudada exaustivamente , mas ainda dúvidas permanecem como exatamente ele é e como funciona . E de um tempo recente para cá vem sendo noticiado o “surgimento” de um “novo” ligamento , presente na região anterior e lateral do joelho . Estudos anatômicos em cadáveres e também observações cirúrgicas realizadas em artroplastias do joelho conseguiram identificar bem esta estrutura . Trata-se de fato importante , pois este ligamento teria função estabilizadora destacada e  , quando roto , poderia contribuir para aumentar  a instabilidade do joelho .

O ligamento anterolateral tem origem junto ou sobre a inserção do tendão poplíteo ( côndilo lateral ) e se insere no menisco lateral e planalto tibial lateral , 5  milímetros distalmente da superfície articular e posterior ao tubérculo de Gerdy. A largura média da estrutura é de  8,2 ± 1,5 mm  e o comprimento médio é de  34,1 ± 3,4 mm.

ligamento anterolateral do joelho

ALL = ligamento anterolatel
LCL = ligamento colateral lateral
POP = ligamento poplíteo
GT = tubérculo de Gerdy

Quando o ligamento cruzado anterior ( LCA ) se rompe , é comum haver uma avulsão da região proximal da tíbia , chamada de fratura de Segond . Esta fratura já foi descrita há mais de 100 anos , mas até agora ninguém tinha conseguido explicá-la com detalhes . Agora ,com a identificação deste ligamento , a fratura de Segond fica esclarecida .

fratura de segond

fratura de segond

Um trabalho belga recentemente apresentado no congresso americano de ortopedia em Chicago dá mais detalhes deste ligamento .Abaixo deixo o link com mais detalhes acerca deste ligamento .

Osteocondromatose ou condromatose sinovial do joelho

Mês passado auxiliei um colega ortopedista num caso raro e interessante . Um garoto  de 17 anos se queixava de dor no joelho , dificuldade para esticar e dobrar completamente o joelho . Reclamava também de aumento de volume na região posterior do joelho.  de A história já se arrastava há três anos , agravando-se gradativamente  . A radiografia e a ressonância magnética mostravam inúmeros corpos livres cartilaginosos na região posterior do joelho . Foi realizada uma cirurgia para retirada destes fragmentos , volumosos e em grande quantidade .

Abaixo mostro a ressonância do joelho com a visualização de múltiplos corpos livres na região posterior :

osteocondromatose

A cirurgia utilizou um acesso posterior e  a foto abaixo ilustra os vários fragmentos retirados de dentro da articulação do joelho . São fragmentos  osteocartilaginosos , caracterizando uma doença chamada osteocondromatose .

osteocondromatose 1

A osteocondromatose ou condromatose sinovial é uma doença membrana sinovial do joelho, levando esta estrutura à produção anormal de múltiplos pequenos nódulos livres de tecido cartilagíneo, por metaplasia do tecido conjuntivo sub-sinovial. A causa desta metaplasia é desconhecida. É uma situação relativamente rara e habitualmente monoarticular ,quase sempre de caráter benigno. Pode também ocorrer em outras grandes articulações, como o quadril , o ombro ou o tornozelo. Apresenta-se com maior frequência em homens e ntre os 40-50 anos de idade.