Osteoartrose das mãos e deformidades nos dedos

É muito comum , principalmente entre as mulheres após os 60 anos , o aparecimento de deformidades nos dedos das mãos . Queixas como  ” meus dedos estão entortando ” ou  ” meus anéis não me servem mais ” são normalmente referidas ao ortopedista .
Na maior parte das vezes , trata-se de um processo degenerativo natural , chamado de osteoartrose ou osteoartrite . Os nódulos que aaparecem nas juntas dos dedos são chamados de nódulos de Heberden ( na interfalangeana distal ) e Bouchard ( na interfalangeana próximal) .

artose maos
O diagnostico é fácil e feito fundamentalmente pelo exame físico . As radiografias podem mostrar as deformidades ósseas e pequenos osteófitos locais ( saliências ósseas nas articulações ) .
Em relação ao tratamento , a orientação é o primeiro passo , esclarecendo o caráter benigno da situação . Se a dor estiver presente , algum analgésico ou anti-inflamatório pode ser prescrito . Também a fisioterapia analgésica pode ser solicitada. Alguns medicamentos anti-artrósicos , como diacereína ou glicosamina podem ser prescritos  . A cirurgia é uma alternativa muito raramente utilizada .

Fratura do ombro ( úmero ) – tratamento com diferentes tipóias

 A fratura do úmero na sua parte superior ( que chamamos de úmero proximal ) é uma fratura bastante frequente , podendo acometer todas as faixas etárias . Nas crianças e adultos jovens normalmente ocorre em traumas de maior energia ( quedas de bicicleta , de moto , de cavalo ) . Nas pessoas mais idosas , muitas vezes traumas banais, como quedas em casa , nas calçadas , podem levar um osso mais poroso a ser fraturado .

Existem diferentes tipos de fraturas nesta região , tipos esses relacionados ao número de fragmentos do osso fraturado e se houve desvio entre eles. Basicamente , quando os fragmentos estão muito distantes uns dos outros  , a tendência e que seja indicada uma cirurgia. Por outro lado , quando o desvio é mínimo  , a tendência é que o ortopedista opte por um tratamento não cirúrgico ,que chamamos de tratamento conservador.  Meu objetivo neste artigo não é discutir as classificações nem indicações de tratamento .  Meu objetivo é de expor um princípio que aprendi assistindo uma aula recentemente num congresso em Nice , explicitado abaixo.

O tratamento conservador mais usado é a utilização de uma tipoia simples , como a figura abaixo exemplifica .

tipoia comun

Tradicionalmente , deixamos o antebraço  imobilizado junto ao abdômen por 4 a 6 semanas . Porém , através de estudos em cadáveres , em casos clínicos e estudos radiográficos , observou-se uma melhora da posição dos fragmentos quando a posição do antebraço era diferente , como mostrado abaixo. Isso acontece por conta dos músculos e tendões que estão presos ao úmero  , promovendo alinhamento ou desalinhamento dependendo da posição de imobilização .

 tipoia funcional

Desta forma , seria indicado este ultimo tipo de tipoia para uma consolidação mais adequada . A radiografia , que e feita periodicamente para confirmar a consolidação óssea , deve ser feita com a tipoia e poderá ratificar este principio .