Estiramento e ruptura muscular

Estiramento ou ruptura muscular são termos utilizados para denotar uma lesão muscular com perda de sua continuidade (micro ou macroscópica ) . São muito comuns no dia-a-dia da Ortopedia. Outros termos , como distensão ou contratura , são frequentemente utilizados , porém de maneira incorreta. · Existem diversos graus de lesão muscular , costumamos claassificá-las em 3 graus , da mais leve para a mais grave . São comuns nos membros inferiores , afentando o quadríceps ( músculo anterior da coxa) , os isquitibiais (músculos posteriores da coxa ) e o tríceps sural ( músculos da “batata da perna “) . Podem afetar menos frequentemente músculos dos membros superiores , como o peitoral maior . 

Alguns fatores podem aumentar as chances destas lesões : fadiga muscular , condições climáticas adversas , erros de treinamento , excesso de exercícios , pouco alongamento muscular.

O tratamento que o ortopedista vai instituir depende de vários fatores , como o grau da lesão , o local da lesão , a atividade do atleta . Pode incluir : medicação , gelo , fisioterapia , repouso ( muitas vezes os atletas tem que ficar semanas ou meses afastados  ) , fisioterapia e até cirurgia. Um tratamento mais recente , com PRP ( plasma rico em plaquetas ) tem sido utilizado em alguns atletas ; sua utilização e eficácia ainda carece de estudos mais aprofundados .

Estiramento e ruptura muscular

Estiramento ou ruptura muscular são termos utilizados para denotar uma lesão muscular com perda de sua continuidade (micro ou macroscópica ) . Outros termos , como distensão ou contratura , são frequentemente utilizados , porém de maneira incorreta.

Existem diversos graus de lesão muscular , costumamos classificá-las em 3 graus , da mais leve para a mais grave . São comuns nos membros inferiores , afetando o quadríceps ( músculo anterior da coxa) , os isquiotibiais (músculos posteriores da coxa ) e o tríceps sural ( músculos da “batata da perna “) . Podem afetar menos frequentemente músculos dos membros superiores , como o peitoral maior .

Alguns  fatores podem favorecer o aparecimento destas lesões  : fadiga muscular , condições climáticas , erros de treinamento , excesso de exercícios , pouco  alongamento muscular . O tratamento depende de vários fatores , como o grau da lesão , o local da lesão , a atividade do atleta . Pode incluir medicação , gelo , fisioterapia , repouso ( muitas vezes várias semanas afastado do esporte ) , fisioterapia e até cirurgia .