Luxação da patela ou rótula

A patela , também conhecida por rótula, é o osso mais anterior do joelho . Ela tem uma movimentação bastante ampla durante a flexão e a extensão do joelho. Quando dobramos ou esticamos o joelho , para que a  patela se mantenha na posição adequada, vários  fatores anatômicos ( formato do osso ) e fatores  dinâmicos  (   músculos e   ligamentos ) devem  funcionar adequadamente .
Quando um ou  mais  fatores  estabilizadores falham , a luxação da patela pode ocorrer .Asssim , podemos analisar :

– formato do joelho : joelhos em “ X “ ( geno valgo ) tem maior chance de deslocamento;

– o formato do femur , que possui um sulco por onde a patela se desloca , chamado de tróclea . Quando este for raso ( muito plano ) , há maior chance de deslocamento da patela ;

– musculatura : o quadríceps é o músculo da coxa que se prende superiormente na patela . Sua parte mais interna , o vasto medial , se estiver enfraquecida ou com uma inserção anômala , pode facilitar a luxação da rótula ;

– ligamentos : a existência de um ligamento que prende a patela ao fêmur foi comprovada e a sua integridade mostrou-se fundamental na estabilidade rotuliana . Este ligamento é o patelofemoral medial e sua reconstrução tem sido destacada nas cirurgias atuais ;

Quando um paciente tem um quadro de luxação da patela , existe um afrouxamento de todo este complexo estabilizador . Podem ocorrer então episódios sucessivos de luxação , que caracterizamos como luxação recidivante .

O tratamento da luxação da patela vai depender dos fatores causadores envolvidos , do número de episódios, das atividades que o paciente realiza , de tratamentos prévios já realizados ( com suceso ou não ) .O ortopedista pode inicialmente orientar sessões de fisioterapia visando o fortalecimento da musculatura estabilizadora , exercícios de propriocepção ( equilibrio) e pode também prescrever o uso de órteses ( joelheiras ) . Naqueles casos em que o tratamento acima não surtir efeito e o paciente mantiver episódios de luxação frequentes , uma cirurgia poderá ser necessária .

Anúncios

Luxação anterior do ombro

Uma das mais frequentes luxações do corpo humano acontece no ombro , quando a cabeça do úmero se desloca da glenóide ( escápula ) .É conhecida também por luxação gleno-umeral .Na maior parte das vezes , o braço vai para frente , caracterizando uma luxação anterior . Usualmente está relacionada a  um trauma , mas também pode ocorrer de forma atraumática ( por uma frouxidão anormal dos ligamentos ).

Quando ocorre a luxação , podem ocorrer lesões nos ligamentos do ombro , tornando-os mais frouxos ou soltos , o que pode facilitar a ocorrência de novos episódios ( luxação recidivante ) . Podem ocorrer também fraturas ou lesões cartilaginosas que precisam ser identificadas para o correto entendimento do problema e direcionamento do tratamento .

O diagnóstico da luxação é feito pelo histórico , pelo exame físico , por exames como radiografias e ressonância magnética . O tratamento deve ser individualizado , considerando a idade , a atividade física e profissional do paciente, a existência de lesões associadas como as descritas acima , o número de episódios de luxação , entre outros fatores . Naqueles casos de luxação traumática em pacientes jovens, normalmente optamos pelo tratamento cirúrgico ,realizado habitualmente pela artroscopia , como pode ser exemplificado no vídeo abaixo :

Veja um pouco mais sobre este tema neste link .

 

Artroscopia do ombro

Assim como a artroscopia do joelho, a  artroscopia do ombro  é uma das cirurgias mais comumente realizadas na área da Ortopedia . Do latim , artroscopia significa “olhar a articulação ” . Com a utilização de aparelhos chamados artroscópios , que são microcâmeras acopladas a um monitor , conseguimos visualizar o interior do ombro . Desta forma, podemos diagnosticar patologias diversas como lesões dos tendões, da cartilagem e dos ligamentos ( luxação recidivante ) .Também podemos tratar estas lesões pela artroscopia . Normalmente permite uma recuperação mais rápida do que a cirurgia aberta , exige a anestesia geral e o paciente pode ter alta do hospital no dia seguinte da operação. Nos próximos artigos mostrarei alguns tratamentos realizados através desta técnica . Abaixo mostramos algumas imagens que ilustram como é realizada uma artroscopia do ombro .