Síndrome do impacto do ombro

A síndrome do impacto do ombro acontece quando os tendões do ombro sofrem  um atrito no osso do acrômio , ao levantarmos o braço . Esta situação pode causar dor no ombro e dificuldade para realizar alguns movimentos e também pode causar dor noturna .  Se não for bem tratada pode levar a um desgaste progressivo do tendão e em alguns casos até a sua ruptura completa  .

Neste breve post , podemos ver uma radiografia de um paciente em que esse impacto é muito importante  . A radiografia mostra um “grande bico ” ou esporão ou osteófito , com nítida correlação com o atrito entre o tendão e o osso.

impacto

Anúncios

Dores no pescoço e uso de celular

Todos nós usamos telefones celulares . Todos os dias  e praticamente o dia todo . E o usamos não propriamente como telefone,  grudado ao ouvido , mas como um smartphone , lendo ou teclando nos diversos aplicativos disponíveis.  E este excesso de uso já vem causando problemas ortopédicos muito frequentes  em todas as faixas etárias . Além das tendinites e tenossinovites nos dedos das mãos e punhos , uma região que também vem sofrendo com esta atividade moderna é a região cervical . A procura por um ortopedista em relação a este problema tem aumentado.

Veja a figura abaixo :

 

Ela mostra que dependendo da inclinação do pescoço , o peso da cabeça “aumenta” , ou seja , a força aplicada na região cervical vai aumentando conforme vamos fletindo o pescoço , chegando a incríveis 27 kg quando estamos com 60 graus de flexão .  Isso vai colocando um stress grande sobre as vértebras , discos intervertebrais e músculos  . E este processo , no longo prazo , pode causar prejuízos graves. Inicialmente podemos sentir um leve desconforto local . Depois uma dorzinha de cabeça pode aparecer , torcicolos , contraturas ou outros sinais podem também ocorrer.  Em casos mais graves , degenerações dos discos ou hérnias discais dolorosas e incapacitantes podem surgir .

Assim , a informação é a primeira arma para evitar distúrbios mais sérios.  O auto policiamento , corrigindo posturas viciosas , é fundamental . Uma cadeira confortável também ajuda  . A angulação dos olhos , diminuindo a sobrecarga sobre o pescoço , também pode ser modificada . Exercícios de alongamentos  e fortalecimento desta região também devem ser rotineiramente realizados. E , acima de tudo , bom senso : como quase tudo na vida , o excesso deve ser combatido !

 

Cotovelo do tenista ou epicondilite lateral : dicas

Como ortopedista e como praticante de tênis , estou muito acostumado com esta ” doença ”  , também chamada de tennis elbow.
A epicondilite lateral é  bastante comum entre os praticantes desta modalidade e é difícil de encontrar um tenista amador que nunca tenha sentido algum tipo de dor no cotovelo .
Darei algumas dicas a seguir , baseados no meu conhecimento médico e também como jogador que já teve sua “carreira” atrapalhada , em algum momento ,  por este mal .

– uso da raquete : depois que comprei uma raquete “especial “para epicondilite , da marca Prokennex kinetic, meu cotovelo respirou aliviado . Acho que vale o investimento .  Não é uma raquete barata , mas quem tem epicondilite sabe o quanto isto atrapalha .  A dor , em alguns casos , chega a afetar  o desempenho profissional ( incomoda para digitar , carregar uma mala , cumprimentar uma pessoa e até para fazer cirurgias ! ) . Existem muitos  outros fatores técnicos a respeito do equipamento , que podem ser melhor compreendidos no seguinte artigo :

http://www2.uol.com.br/tenisbrasil/instrucao/seujogo/ciencia/ciencia-03.htm

– respeite a dor , não exagere nas horas jogadas , evite dias seguidos sem descanso ;
– faca um fortalecimento adequado dos membros superiores ;
– tente melhorar a técnica do backhand  ;


– procure ajuda médica , o uso de medicamentos e fisioterapia são fundamentais em alguns casos ;
– em algumas situações , não tem jeito – você terá que ficar afastado das quadras por um bom tempo – 2 a 3 meses até resolver esta inflamação ;
– gelo pode ser usado , com alívio da dor.

–  uso de cotoveleiras ( tensores ) : não costumo indicar  , alguns jogadores relatam um pouco de conforto quando o usam ;

–  existem infiltrações , com corticóide ou com prp ( plasma rico em plaquetas ) que podem ser indicadas , prefiro deixá-las para situações extremas .

Lipomas e ortopedia

Os lipomas são tumores benignos formados por tecido gorduroso .  Não são muito frequentes , mas também não são de ocorrência tão rara . Muitas vezes os pacientes procuram um ortopedista relatando o aparecimento de uma caroço , normalmente indolor , outras vezes procuram um dermatologista , um cirurgião geral ou cirurgião plástico . Podem ocorrem em diversas partes do corpo , sendo a região do dorso ( costas ) e dos ombros os  locais mais acometidos .

O diagnóstico é simples , pelas características de palpação , de caráter indolor ; logo suspeitamos pelo exame físico desta patologia . A ultrassonografia ou a ressonância magnética podem complementar o diagnóstico .

O tratamento mais utilizado inicialmente é a orientação e simples observação : como é um tumor benigno e quase sempre indolor , normalmente a cirurgia não é necessária . Deixamos esta opção para aqueles casos em que há uma desconforto local (dor) ou quando há um crescimento acelerado do tamanho do lipoma . A questão estética também pode ser uma indicação  para a cirurgia .

A cirurgia remove o tumor e também confirma sua natureza , se realmente é um tumor benigno , através da análise anatomo-patológica .

File:Lipoma 06.jpg

Lipoma volumoso de 8 cm de diâmetro , observe a consistência gordurosa predominante

Calcificação do menisco do joelho

Começarei a fazer uma série de posts curtos baseados em imagens de ortopedia . Assim , publicarei imagens de radiografias , fotos , tomografias , ressonâncias magnéticas ou outros exames , com comentários resumidos pertinentes .

Hoje publico uma radiografia de um paciente masculino , de 82 anos , com dor e dificuldade para andar e mexer o joelho . Clinicamente apresentava sinais de artrose do joelho e a radiografia confirmou a suspeita , mostrando calcificações na região meniscal , o que não é tão comum .

Abaixo mostro a radiografia em questão , seguida por uma radiografia com sinais iniciais de artrose , porém sem calcificação meniscal

calcificacaomeniscal

raioxjoelho

Joelho inchado : qual é a causa e o que fazer ?

tiraraguadojoelho

Uma das queixas mais comuns na ortopedia é o inchaço  do joelho . Existem diversas causas que levam  a articulação do joelho ficar  inchada . Neste breve post , discutirei algumas das causas mais frequentes e darei orientações a respeito do que deve ser feito nestas situações . Como sinônimos do inchaço , poderíamos citar o termo derrame articular e também o termo popular ” água no joelho “.

Entre as causas mais comuns , destaco :

– lesão do menisco : o menisco é uma fibrocartilagem que ajuda na estabilidade do joelho e na absorção do impacto que existe entre o fêmur e a tíbia ( entre a coxa e a perna ) . Esta ” almofada ” pode sofrer rupturas traumáticas ( entorses , por exemplo ) ou degenerativas.  Quando o menisco está roto é comum o joelho inchar , particularmente após atividades mais intensas .

– lesão da cartilagem : a cartilagem é a  “capa” do osso , permitindo um movimento  suave da articulação . Ela também , como o menisco , pode sofrer rupturas traumáticas e degenerativas ( da própria idade )  e gerar um atrito adicional no joelho , levando a um processo irritativo local e inchaço .

– lesão dos ligamentos : os ligamentos internos do joelho ( cruzados ) e os ligamentos colaterais podem ser danificados após entorses e costumam gerar , nestas situações , inchaços volumosos no joelho .

– contusões ou fraturas : quando os ossos do joelho ( patela ,  fêmur , tíbia e fíbula )  sofrem traumas , quebrando ou não , o joelho pode inchar . Certamente que quando a fratura tem um traço até a  articulação , o inchaço costuma ser maior .

– infecções : quando um ” bicho ” ( bactéria , vírus , fungo ) consegue entrar na articulação do joelho e se prolifera , uma infecção muito perigosa se instala , podendo levar a uma destruição da cartilagem , com graves sequelas se o tratamento adequado não for prontamente realizado . O inchaço é um dos sinais iniciais da infecção , juntamente com o calor local e a dificuldade para dobrar e esticar o joelho   .

– processos reumáticos : doenças reumatológicas ( auto-imunes ) atacam um tecido chamado sinóvia , que produz o líquido articular , causando uma sinovite e também o desgaste da cartilagem , cursando com frequência com inchaço do joelho . Entre as doenças reumáticas , destacamos : artrite reumatóide e  lúpus . A gota , aqui considerada um tipo de reumatismo , caracteriza-se pelo aumento do ácido úrico no sangue e  pode causar também um inchaço nas juntas ( o joelho é bastante acometido nesta doença ) .

O tratamento do inchaço é baseado primeiramente na descoberta da causa , possibilitando um tratamento mais eficaz e direcionado para aquela doença  específica. Entre as medidas para diminuir o inchaço , destacamos :

– bolsa de gelo : realizada com bolsas térmicas de borracha , de gel ou de outros materiais . Deve-se ter cuidado para não termos uma queimadura térmica da pele . Uma dica é usar uma toalha fina evitando o contato direto com o gelo . Podemos usar várias vezes ao dia , por um perído de 10-20 minutos cada vez.

Deve-se evitar fazer gelo na região posterior ( de trás ) , local por onde passam vasos e nervos importante.

– repouso articular

– medicamentos anti-inflamatórios , prescritos pelo médico após exame ;

– punções : quando o inchaço é muito volumoso , podemos fazer uma punção de alívio , retirando boa parte daquele inchaço através de uma agulha e seringa. Além disso , a punção pode ajudar no diagnóstico , já que pode nos indicar , através das características do líquido aspirado , qual a causa do processo em curso . Assim, uma punção com pus nos faz pensar em uma infecção bacteriana , uma punção com sangue pode nos levar a suspeitar de uma lesão do ligamento cruzado , uma punção com cristais pode nos pensar de uma crise de gota.

puncaodojoelho

Agradecimento a meus leitores

Ano passado foi um ano muito interessante  em relação ao meu blog. Publiquei bastante , respondi a muitas dúvidas dos leitores , o blog foi visto por muitas pessoas .

Gostaria de ter tempo adicional para publicar mais artigos e ajudar com respostas mais rápidas e esclarecedoras. Às vezes , porém , o tempo é uma limitador . Tenho que me dividir entre o trabalho , a família e meus afazeres pessoais ( gosto muito de jogar bola e tênis ) .

O blog me ajuda muito a desenvolver a comunicação que uso no dia-a-dia, tentando esclarecer as doenças e seus tratamentos aos pacientes de uma forma didática e de fácil compreensão. Além disso, o “trabalho” que tenho ao publicar um assunto me faz estudar, rever conceitos e , neste processo , me ajuda na atualização que todo profissional deve buscar .

Assim , ficam aqui meus agradecimentos aos visitantes e minhas desculpas àqueles que fizeram perguntas que não pude responder . E também meu compromisso de continuar este trabalho que me dá muito prazer !

A figura abaixo mostra um resumo das estatísticas do blog .

estatistica