Barulho no joelho – joelho estalando – alguns conceitos

Uma queixa frequente que aparece nos consultórios dos ortopedistas é o barulho no joelho . O barulho no joelho , presente quando a pessoa anda, corre , agacha , se levanta de uma cadeira , sobe ou desce escadas , entre outros movimentos,  pode estar acompanhado ou não de dor . Pode também vir acompanhado de inchaço ou de episódios de falseio . Refletindo nossa riqueza e diversidade linguística , outros termos que ouvimos no consultório são : estalos , estralos, rangido , crepitação , “crec-crec” .

Está relacionado principalmente ao atrito que existe entre a patela e o fêmur , como visto nos vídeos abaixo , mas pode ser decorrente de outros “atritos internos do joelho “.

Algumas causas  possíveis destes ruídos são : alterações na cartilagem ( fissuras , afilamentos , corpos livres ) , lesões meniscais ( calcificações , flaps, menisco lateral  discóide ) , sinovite ( plica patelar ) , doenças reumática ( condrocalcinose ) .

O tratamento vai ser baseado no tipo de doença , podendo incluir medicamentos , fisioterapia, exercícios específicos, infiltrações e até cirurgia  . De uma forma geral , valorizamos mais o barulho quando vem associado a outro achado , principalmente a dor .  E , muitas vezes , quando solucionamos ou diminuimos a dor após o tratamento , o barulho pode persistir   .

Anúncios

Infiltração no joelho – veja como é

A infiltração no joelho pode ser usada em diversas situações : lesão do menisco , lesão da cartilagem , sinovite , artrite ou artrose , entre outras . Ajuda a aliviar a dor e ajuda a melhorar a mobilidade articular. O ortopedista deve discutir suas indicações , suas vantagens e desvantagens antes de realizar este procedimento , que pode ser feito no consultório de maneira simples e rápida .

Joelho inchado : qual é a causa e o que fazer ?

tiraraguadojoelho

Uma das queixas mais comuns na ortopedia é o inchaço  do joelho . Existem diversas causas que levam  a articulação do joelho ficar  inchada . Neste breve post , discutirei algumas das causas mais frequentes e darei orientações a respeito do que deve ser feito nestas situações . Como sinônimos do inchaço , poderíamos citar o termo derrame articular e também o termo popular ” água no joelho “.

Entre as causas mais comuns , destaco :

– lesão do menisco : o menisco é uma fibrocartilagem que ajuda na estabilidade do joelho e na absorção do impacto que existe entre o fêmur e a tíbia ( entre a coxa e a perna ) . Esta ” almofada ” pode sofrer rupturas traumáticas ( entorses , por exemplo ) ou degenerativas.  Quando o menisco está roto é comum o joelho inchar , particularmente após atividades mais intensas .

– lesão da cartilagem : a cartilagem é a  “capa” do osso , permitindo um movimento  suave da articulação . Ela também , como o menisco , pode sofrer rupturas traumáticas e degenerativas ( da própria idade )  e gerar um atrito adicional no joelho , levando a um processo irritativo local e inchaço .

– lesão dos ligamentos : os ligamentos internos do joelho ( cruzados ) e os ligamentos colaterais podem ser danificados após entorses e costumam gerar , nestas situações , inchaços volumosos no joelho .

– contusões ou fraturas : quando os ossos do joelho ( patela ,  fêmur , tíbia e fíbula )  sofrem traumas , quebrando ou não , o joelho pode inchar . Certamente que quando a fratura tem um traço até a  articulação , o inchaço costuma ser maior .

– infecções : quando um ” bicho ” ( bactéria , vírus , fungo ) consegue entrar na articulação do joelho e se prolifera , uma infecção muito perigosa se instala , podendo levar a uma destruição da cartilagem , com graves sequelas se o tratamento adequado não for prontamente realizado . O inchaço é um dos sinais iniciais da infecção , juntamente com o calor local e a dificuldade para dobrar e esticar o joelho   .

– processos reumáticos : doenças reumatológicas ( auto-imunes ) atacam um tecido chamado sinóvia , que produz o líquido articular , causando uma sinovite e também o desgaste da cartilagem , cursando com frequência com inchaço do joelho . Entre as doenças reumáticas , destacamos : artrite reumatóide e  lúpus . A gota , aqui considerada um tipo de reumatismo , caracteriza-se pelo aumento do ácido úrico no sangue e  pode causar também um inchaço nas juntas ( o joelho é bastante acometido nesta doença ) .

O tratamento do inchaço é baseado primeiramente na descoberta da causa , possibilitando um tratamento mais eficaz e direcionado para aquela doença  específica. Entre as medidas para diminuir o inchaço , destacamos :

– bolsa de gelo : realizada com bolsas térmicas de borracha , de gel ou de outros materiais . Deve-se ter cuidado para não termos uma queimadura térmica da pele . Uma dica é usar uma toalha fina evitando o contato direto com o gelo . Podemos usar várias vezes ao dia , por um perído de 10-20 minutos cada vez.

Deve-se evitar fazer gelo na região posterior ( de trás ) , local por onde passam vasos e nervos importante.

– repouso articular

– medicamentos anti-inflamatórios , prescritos pelo médico após exame ;

– punções : quando o inchaço é muito volumoso , podemos fazer uma punção de alívio , retirando boa parte daquele inchaço através de uma agulha e seringa. Além disso , a punção pode ajudar no diagnóstico , já que pode nos indicar , através das características do líquido aspirado , qual a causa do processo em curso . Assim, uma punção com pus nos faz pensar em uma infecção bacteriana , uma punção com sangue pode nos levar a suspeitar de uma lesão do ligamento cruzado , uma punção com cristais pode nos pensar de uma crise de gota.

puncaodojoelho